sexta-feira, 29 de julho de 2011

Amor que não se mede!!!

Amor igual ao teu
Eu nunca mais terei
Amor que eu nunca vi igual
Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede
Amor que não se mede
Que não se repete
Amor...
(Cidade Negra)
Ontem uma pessoinha que eu ainda não conheço chamada CAMILA passou por aqui e deixou alguns comentários que me fizeram pensar sobre tudo o que já aconteceu comigo até aqui... e como as dores, angustias e ansiedades de todas nós são parecidas... só mudam de endereço!!!

No dia do meu aniversário a noite quando eu deitei na cama um aperto tão grande tomou conta do meu coração que eu deitei no peito do marido e como em poucas vezes me permiti chorar....
Aquele não era um choro de tristeza, era um choro de saudades... Saudades de um amor que eu não pude viver... saudades de um filho que eu nunca vou ter a chance de ver crescer... de abraçar... de ter no meu colo... saudades das noites mal dormidas que eu não vivi, saudades da barriga que não cresceu... saudades de um sonho que se desfez antes mesmo de se concretizar...
Não precisei falar nada... marido me fez cafuné e disse: A gente nunca vai esquecer dele... a gente amou ele muito enquanto ele esteve aqui e logo logo nós teremos outro filho lindo!!!
E é essa esperança que me faz seguir em frente... é essa esperança que me dá forças para levantar a cada dia, secar as lágrimas e tentar de novo!!!
Estou pronta... de coração aberto para recomeçar!!!

Faltam 6 dias para a monstra não vir!!!

9 comentários:

Camila disse...

É verdade, quando nós pensamos que isso só pode acontecer conosco, nem imaginamos quantas pessoas passam por situações tão parecidas e enfrentam as mesmas dificuldades.
Quase todos os dias me tranco no banheiro do escritório para chorar, lavo o rosto, tento me acalmar e sigo o meu lindo dia de cão. Só tem um problema, é que eu fico igual ao Rudolph (A Rena do Nariz Vermelho), então quando choro, meu nariz me denuncia.
O meu marido é um pouco diferente do seu, acho que a paciência dele já esgotou quando eu começo com lágrimas em casa. Ele não é uma pessoa muito calma, e também sofre com a vida de casal tentante com hora programada para o vuco vuco. Então além do esforço sobrehumano que eu faço para parecer uma pessoa normal, eu também faço para parecer uma esposa normal, uma gerente normal, uma prima normal, e o pior, o pior é fazer esforço para parecer uma filha normal. Porque minha Mãe mora há cerca de 2.000 (sim, dois mil) kilômetros de distância. Então, realize o que é morar em um lugar longe das suas amigas e longe prákct do colo da sua Mãe... Ligo para ela quase todos os dias, mas Mãe é Mãe né?!? A gente ainda não é Mãe, mas conhece as nossas Mães e só pelo meu "alô" ela sabe se estou feliz, trsite, se estava dormindo, se estou gripada. Realize então se ela não sabe o tamanho do sofrimento. Ela é quem bem sabe. Tirando ela e vocês que compartilham de um momento semelhante, as outras pessoas são mestras em menosprezar a nossa dor. Em dizer fica calma que vem, se ficar assim é que não vem... Quero matar esse povo. Mas é isso aí, força para não se entregar para depressão, porque quem toma tarja preta não pode engravidar. É a vida, é bonita e é bonita... Non gogóóóóóó!!! Tenham um excelente final de semana, vou fazer algo diferente esse final de semana, sair da cidade, passear e tomar banho de rio. Tentar espairecer e diminuir um pouco esse estado de angústia. Beijo bem grande!!! Fiquem com Deus!!! Morgana, estou tomando coragem para fazer um blog, desses que não coloca foto, rsrs!!!

Futuros Papai e Mamãe disse...

Oie querida!
Espero que tudo isso passe com a presença de mais um bebezinho ai dentro de você. Hoje sofro é pelas tentativas que não dão resultado e pelo "positivo" que não chega.. As vezes me sinto fraca e incapaz de não conseguir realmente realizar esse grande sonho, já que nem a relação com o marido está bem agora :(
Cada uma com suas dificuldades né?
E é trocando experiencias que nossas angustias diminuem.

Beijos

Eloise disse...

Quando leio os blogs, me sinto em casa, temos tanta coisa em comum e nos entendemos.

Há amiga, ja senti o que vç sentiu...é dificil!!!

Acho que não preciso dizer mais nada

bárbara d'arc disse...

Não posso te dizer que entendo pois nunca passei por isso, mais deve ser muito dificil lidar com um perda assim.E fico muito feliz de te ver seguindo em frente e em busca de ser mãe.

Isis disse...

Flor já passei por isso,sei muito bem a dor q vc está sentindo.Mas te digo uma coisa Deus me deu uma nova oportunidade e vai dar pra vc tbm!Tenha fé!
bjs

Pipa disse...

As nossas dores são parecidas sim, as cada uma de nós vive-as à sua maneira...
O meu marido, tal como o da Camila, não reaje muito bem a esta ansiedade. Talvez por já termos um filho, na altura foi tudo tão fácil, correu tudo tão bem...
Por isso agora evito desabafar com ele, e até mesmo com a minha mãe... numa tentativa de me colocar para cime, eles desvalorizam a minha dor...
Bjs e força!

Bela disse...

Querida,

Meus sentimentos. Que Deus a console e realize o desejo do seu coracao!

BJs

Bela Mamae

Silvana Alves disse...

LINda... COLOQUE SEU DESEJO DE SER MÃE NAS MÃOS DE DEUS... ELE IRÁ TE OUVIR E ABRIR TEU VENTRE... QUERO ACOMPANHAR ESSA GRAVIDEZ... BEJOS

Tatiana Bitencourt disse...

Primeiramente, vocês são um casal lindo! Seu maridex é super compreensivo e esta sempre ao seu lado falando coisas boas e verdadeiras! Graças a Deus tbm achei um assim e me sinto realizada. Me senti mal com os comentários que eu disse que você era divertida (não que isso seja mentira, adoro seu jeito positivo de levar a vida), você passou por tanta coisa e continua firme e forte! Mais um motivo para me espelhar em vc Morgana! Super beijo! (eu sei que graças à Deus vc esta gravidinha linda, mas ainda não cheguei lá! haha)